Torre da Petrobras na Pituba. Propina paga a Jaques Wagner e outros petistas envolvidos no esquema

Segundo o site O Antagonista, o empresário Alexandre Suarez revelou em delação a existência de um apartamento que funcionava como bunker da propina distribuída no esquema da Torre da Petrobras na Pituba. As chaves do imóvel, localizado no edifício Torre de Osaka, no bairro de Brotas, ficavam com Rodrigo Barreto, funcionário da Mendes Pinto Engenharia na capital baiana.

Oa valores “guardados” no apartamento seriam repassados a Jaques Wagner, então governador, e outros petistas baianos.

Para que a Mendes Pinto Engenharia vencesse a licitação da obra, segundo Suarez, foi cobrado o valor aproximado de 9,6 milhões de reais em propinas, que seriam assim distribuídas:

— 1/3 para o comitê nacional do PT, via João Vaccari;

— 1/3 para o PT Bahia, via Cartas Daltro, operador financeiro de Jaques Wagner;

— 1/3 para os operadores da Petros e da Petrobras, via Armando Tripodi,

LEIA MAIS:

TSE autoriza inquérito de caixa dois contra Jaques Wagner!

Redação: O site NBO é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

This website uses cookies.