Connect with us

Noticia Brasil Online

Sirene dispara em Barão de Cocais e risco em barragem chega ao nível pré-rompimento

BRASIL

Sirene dispara em Barão de Cocais e risco em barragem chega ao nível pré-rompimento

As autoridades mineiras dispararam as sirenes e elevaram o risco de rompimento da Barragem Sul Superior na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, na Região Central do estado, para o nível 3 – o último previsto pela mineração antes do vazamento. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), que entrou em contato com socorristas da Vale para checar a situação do local.

Dento do nível de alerta da barragem . De acordo com a empresa, após vistoria técnica, um auditor independente informou que a estrutura está em condição crítica de estabilidade, com possibilidade de liquefação. No entanto, conforme os bombeiros que atendem Barão de Cocais, a Vale assegurou que não há possibilidade de rompimento.

De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec), a previsão é de que, no domingo ou na segunda-feira, seja feito um treinamento de resgate em uma área secundária que está fora da Zona de Autossalvemento (ZAS). Em caso de rompimento da barragem, demoraria cerca de 1 hora e 12 minutos para os rejeitos atingirem a comunidade. Na região, vivem aproximadamente 3 mil pessoas.

Ainda segundo a coordenadoria, as sirenes foram acionadas por volta das 21h30 após uma reunião entre autoridades de vários órgãos. Atualmente, há sete viaturas da Polícia Militar (PM) na cidade para realizar os regastes em caso de rompimento.

A previsão é de que intervenções técnicas sejam feitas na barragem para diminuir o risco de colapso da estrutura. No entanto, visto que uma intervenção poderia causar maior instabilidade na represa, será feito um estudo anterior com a área técnica.

Segundo documento oficial da Cedec, esse nível “caracteriza-se por uma situação de ruptura iminente ou que está ocorrendo”.

As comunidades próximas à barragem foram evacuadas do local em 8 de fevereiro. No total, 452 pessoas saíram às pressas de suas casas naquela ocasião, durante a madrugada de uma sexta-feira, após o acionamento dos sinais sonoros de emergência. As medidas, segundo a Vale, faziam parte do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).

A barragem sul superior é uma das 10 barragens de alteamento a montante inativas remanescentes da Vale. A estrutura está incluída no programa de descomissionamento anunciado pela mineradora. O alteamento é o mesmo utilizado nas barragens de Mariana e Brumadinho, que se romperam em 2015 e em janeiro deste ano, respectivamente.

Comentários
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BRASIL

Em Alta

Estamos no Twitter

BRASIL

To Top