Connect with us

Noticia Brasil Online

Senador Heinze emocionou-se ao falar, frente a frente com Sergio Moro, sobre mudança que Bolsonaro e ele estão realizando no Brasil

GOVERNO

Senador Heinze emocionou-se ao falar, frente a frente com Sergio Moro, sobre mudança que Bolsonaro e ele estão realizando no Brasil

O senador Luís Carlos Heinze emocionou-se ao, diante de Sergio Moro – ministro da Justiça do Governo Bolsonaro – na CCJ do Senado, realizar uma exposição no que concerne às mudanças que o Brasil atravessa. Heinze relatou o papel do presidente Jair Bolsonaro, de Sergio Moro e da população que foi às ruas para que o país se transformasse.

“Hoje tem Deputado preso, Senador preso, hoje nós temos Governador preso. Hoje nós temos Presidente preso, megaempresário preso. Isso não acontecia. Como é que vai imaginar um ladrão de galinha… Vai para a cadeia agora doutor da Odebrecht, da OAS, da JBS, não vai preso? Aqui foi. Essa é a mudança que o Brasil está tendo, e por isso Bolsonaro ganhou a eleição. Por isso eu me elegi com esse discurso. É o que o povo quer. Então, nós temos que continuar esse trabalho, a limpeza e a moralização do País”, explicou o parlamentar.

“Está sendo diferente, será diferente o País depois desse Governo. Você faz parte, V. Exa. Faz parte desse processo, e eu também procuro fazer e vou fazer a minha parte, seja na reforma da previdência, seja na reforma tributária, seja no combate à corrupção e ao crime organizado. Nós temos que fazer a nossa parte. O Brasil terá que ser diferente porque o povo quer isso aí. Por isso, estamos aqui hoje para lhe aplaudir. Só isso. Nada mais. O Brasil está sendo diferente e não se via isso há muitos anos”, relatou.

Ele relatou, neste contexto, como o “cansaço” da população diante de tantos desmandos foi crucial para a revolução que o país atravessa. “Por isso, o povo foi às ruas eleger o Bolsonaro e quem está no Governo com ele. Portanto, parabéns. Estamos juntos nesse processo. Nós temos que mudar esse estado de coisas. O Brasil cansou e foi às ruas por causa disso. Cansou. As pessoas jamais podiam fazer… E vi na Argentina, agora, semana passada, um povo amordaçado, também cansado, mas resignou-se com essas questões. Aqui não. O povo foi às ruas. Hoje cobra de qualquer um, de mim, de quem quer que seja. Portanto, parabéns ao seu trabalho, estamos juntos nessa empreitada por um Brasil diferente”, concluiu.

Comentários
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em GOVERNO

Em Alta

Estamos no Twitter

BRASIL

To Top