Connect with us

Noticia Brasil Online

Projeto de Lei das ‘fake news’ encontra resistência na Câmara

BRASIL

Projeto de Lei das ‘fake news’ encontra resistência na Câmara

Aprovado no Senado Federal nesta semana, o Projeto de Lei 263/2020 pode ser barrado na Câmara dos Deputados. Ao menos três parlamentares já se manifestaram nesse sentido. De acordo com eles, o PL em questão, chamado de Lei das Fake News, tem itens que culminam na perda de liberdades, principalmente a de expressão.

 

Na avaliação de Marcel Van Hattem (Novo-RS), a proposta aprovada no Senado não visa — apesar do nome — o combate à disseminação de informações falsas no ambiente digital. Para ele, o projeto dá poder para o Estado definir sobre o tipo de material que pode ser veiculado nas redes sociais.

“Foi feita para defender quem tem poder da opinião”

“[A proposta] foi feita para defender quem tem poder da opinião daqueles que não têm”, comentou o deputado, conforme noticiado pela Agência Câmara.

O parlamentar do Novo gaúcho vê com estranheza o fato de o PL das fake news ganhar protagonismo no Congresso Nacional mesmo diante da pandemia da covid-19. “Não é no meio de uma pandemia, sem realização de audiências públicas, sem o devido debate, que poderemos aprovar um projeto de lei destes”, criticou Van Hattem.

Censura

Vice-líder do governo na Câmara, Bia Kicis (PSL-DF) foi na mesma linha. De acordo com ela, o projeto pode ser comparado com uma agressão. Agressão sofrida nesse sentido pela liberdade de expressão. “Um soco direto, um golpe na liberdade de nos expressarmos nas redes sociais”, afirmou a deputada.

“Isso é censura”

Carlos Jordy (PSL-RJ) foi além de dizeres figurativos ou afirmações comedidas. Na visão dele, o PL das fake news visa promover a censura no país. “Criar um aparato estatal para regular o que é verdade, o que é mentira, o que é falso, o que é verdadeiro, isso é censura”, disse. “Quem vai estabelecer isso?”, questionou o pesselista.

FONTE REVISTA OESTE

Comentários
Continuar Lendo
Advertisement
Recomendamos para você..
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BRASIL

Em Alta

Estamos no Twitter

BRASIL

To Top