MP da carteirinha digital dos estudantes vai caducar graças ao congresso

Se não votadas, a MP da carteirinha digital e do fim à publicação de balanços em jornais vencem o prazo neste domingo (16). Ambas precisam ser votadas pela Câmara e pelo Senado para ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro.

A MP da Liberdade Estudantil retira o monopólio da UNE e da Ubes para emitir carteirinhas. Segundo o Ministério da Educação, desde que a MP foi assinada, em setembro, mais de 271 mil documentos foram emitidos gratuitamente.

Desse total, quase 87 mil foram solicitados apenas nos últimos 23 dias. Cada carteira digital custa ao governo R$ 0,15. Até o momento, o governo federal gastou R$ 40,7 mil reais.

Já o fim do balanço de empresas de capital aberto em jornais, segundo Bolsonaro, disse que a MP não era uma “retaliação” aos jornais, mas sim uma forma de “tirar o Estado de cima daquele que produz”.

Este site utiliza cookies