Jornalistas de uma grande empresa de comunicação, são flagrados nos bastidores tramando contra Sérgio Moro e Paulo Guedes

16/01/2019. Credito: Ed Alves/CB/D.A Press. Brasil. Brasilia-DF. Os Ministros Paulo Guedes e Sérgio Moro, durante cerimônia oficial de recepção ao presidente da Argentina, Mauricio Macri, no Palácio do Planalto.

Jornalistas de uma grande empresa de comunicação, são flagrados nos bastidores tramando contra Sérgio Moro e Paulo Guedes. Segundo eles, Moro e Guedes são os ministros fortes do governo, se eles caírem, Bolsonaro também cai.

Na última quinta-feira, jornalistas de um veículo de comunicação da grande mídia foram flagrados nos bastidores fazendo um balanço do governo Bolsonaro e reclamando por não terem conseguido derrubar os ministros Sergio Moro e Paulo Guedes. Segundo esses repórteres, a queda dos dois ministros é o que falta para “acabar de vez com o governo Bolsonaro”.

“Se você pegar qualquer balanço do governo, até mesmo dos sites bolsonaristas, tudo de bom que eles apresentam é restrito à economia e à segurança pública, justamente as pastas do Paulo Guedes e do Sergio Moro. Ou seja, se esses dois ministros caírem, o Bolsonaro vai ficar mais frágil que a Dilma na época do impeachment”, comentou um dos jornalistas.

Os profissionais que participavam dessa roda de conversa de um grande veículo de comunicação concordaram entre si que pelo menos um desses dois ministros já deveria ter caído em 2019 e que a permanência dos dois é uma “derrota da resistência democrática brasileira” que, segundo eles, “não pode se repetir em 2020”.

Outra fonte, que traz informações da Câmara dos Deputados, revelou para O site Congressista que os parlamentares tanto dos partidos que formam o centrão como os que formam a esquerda contavam com o trabalho da imprensa para derrubar Sergio Moro e Paulo Guedes antes de acabar o ano de 2019.

LEIA MAIS:

Em apenas 24 horas, Instagram de Moro já tem 700 mil seguidores

Este site utiliza cookies