Connect with us

Noticia Brasil Online

Internautas voltam a relembram mentiras e plágio no currículo de Alexandre de Moraes

STF

Internautas voltam a relembram mentiras e plágio no currículo de Alexandre de Moraes

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente Michel Temer (PMDB), mentiu em seu Currículo Lattes em 2017. Moraes afirmou ter cursado pós-doutorado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da Universidade de São Paulo, ao mesmo tempo em que fez doutorado.

Também pesou contra Moraes uma acusação de plágio, embora esta seja um pouco mais branda: trata-se de copiar trechos de um livro sem dar a citação específica, apesar de ter colocado o livro copiado na bibliografia de seu trabalho. O problema do doutorado e pós-doutorado, no entanto, é inegável. Impossível cursar ambos ao mesmo tempo. A mentira é clara. Por que ela aconteceu? Em poucas palavras, foi porque Moraes ficou ansioso demais para converter capital acadêmico em capital político, e assim, na época, ter mais credenciais para ser secretário de Justiça de São Paulo.

No currículo Lattes do ministro Alexandre de Moraes, na Universidade de São Paulo (USP), constava a informação de que, entre os anos de 1998 e 2000, ele adquiriu o título de Doutor em Direito. E entre 1997 e 2000 teria realizado o Pós-Doutorado, também pela USP. Porém, a incoerência de começar um Pós-Doutorado antes do Doutorado em si foi apontada pelo professor de Geografia da instituição, César Simoni.

No entanto, no currículo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPQ), estava descrito apenas o título de Doutor e Livre-Docente, sem menção ao polêmico Pós-Doutorado. Procurada, a assessoria de Alexandre de Moraes informou que ele não possui o título de Pós-Doutor e a informação no Lattes  trata-se de “um erro de preenchimento da sua Secretaria e que já foi corrigido”.

Confira algumas polêmicas:

A coleção de polêmicas de Alexandre de Moraes

Por que Alexandre de Moraes mentiu no currículo?

Obra de Alexandre de Moraes tem trechos copiados de livro espanhol

 

Comentários
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em STF

Em Alta

Estamos no Twitter

BRASIL

To Top