Em meio a pandemia, somente deputados Bolsonaristas trabalharam todos os dias em votações online

Embora no dia a dia, um ou outro parlamentar não possa estar no congresso por diferentes agendas em estados, palestras, e presenças solicitadas em diversos locais e compromissos, estando em casa, por conta da quarentena, uma presença maior seria esperado por parte dos deputados, mas não foi isso que aconteceu no congresso online.

Dos 513 deputado eleitos, 97,5% acabaram faltando em uma ou mais votações online. Entre os 13 participantes, em sua maioria, pertencem ao PSL.

Entre eles estão, Bia Kicis, Bibo Nunes, Daniel Freitas, Hélio Lopes, Nereu Crispim, todos do PSL, que é o partido base e que elegeu o Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, além desses deputados, participaram de todas as votações também: Cacá Leão, Camilo Capiberibe, Gervásio Maia, Maria Rosas, Roberto Alves, Samuel Moreira e Sergio Toledo.

Leonardo Barreto, que é um cientista político formado pela UnB, afirmou em suas palavras sobre a presença dos deputados no plenário: “Em uma votação presencial, tem um conjunto de problemas que podem ocorrer e tirar [o deputado] de uma votação: pode perder o avião, ter um compromisso político em outro lugar, uma série de possibilidades. Mas, quando você carrega o plenário no bolso, esse leque de possibilidades diminui. E aí resta uma razão principal que é: não votou porque não quis.”

Redação: O site NBO é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

This website uses cookies.