Celso de Mello diz que não falou em nome do STF ao comparar Bolsonaro com Hitler

O ministro Celso de Mello tirou nota, ontem, no final do dia, para justificar a manifestação destrambelhada que fez de manhã, quando comparou Bolsonaro com Hitler.

“Foi uma posição pessoal“, disse o ministro.

Isto é falso.

São 11 ministros no STF e quando um deles ultrapassa os limites da legalidade, como foi o caso, e os demais calam, fazem isto porque consentem.

A única manifestação de outro ministro da Corte partiu de Gilmar Mendes, ainda assim para pedir “prudência”, sem se dirigir diretamente a Celso de Mello, mas com certeza referindo-se a ele.

Redação: O site NBO é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

This website uses cookies.