MUNDO

Transparência Internacional se manifesta contra inquérito de Toffoli e censura de Alexandre de Moraes

A Transparência Internacional divulgou uma nota pública em que afirma que a decisão do ministro Alexandre de Moraes, de censurar a imprensa, “é intolerável e precisa ser repudiada sob o risco de abrir precedente para grave retrocesso no império da lei e defesa de liberdades no país”. O documento aponta que o inquérito instaurado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal é abusivo e inconstitucional e traz riscos de arbitrariedades. A nota conclui dizendo: “Mantido em sua forma e amplitude inconstitucionais, este inquérito secreto traz o risco de ameaçar mais liberdades do que coibir crimes”.

Ouça a nota divulgada pela Transparência Internacional:

“A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de exigir, nesta segunda-feira (15/4), a retirada da internet de uma reportagem que trata de um de seus membros fere a liberdade de imprensa e afeta a imagem internacional do Brasil, por atentar contra princípios basilares do Estado Democrático de Direito. A medida é intolerável e precisa ser repudiada sob o risco de abrir precedente para grave retrocesso no império da lei e defesa de liberdades no país.

A medida de hoje está abrigada no inquérito 4.781, instaurado no mês passado pelo presidente da corte, Dias Toffoli, para a apuração de fakenews e ameaças ao STF e seus membros. O inquérito foi alvo de inúmeras críticas como abusivo e inconstitucional, inclusive da Transparência Internacional. Naquela ocasião Toffoli afirmou: “Tenho dito sempre que não existe Estado Democrático de Direito, não existe democracia, sem um Judiciário independente e sem uma imprensa livre. Esse Supremo Tribunal Federal sempre atuou na defesa das liberdades e em especial da liberdade de imprensa e de uma imprensa livre”.

A notícia desta segunda-feira contradiz a afirmação acima e confirma os alertas sobre os riscos de arbitrariedades deste inquérito secreto, com objeto e motivações genéricas, e mesclando os papeis de investigadores, acusadores e julgadores.

Por fim, a decisão abre um precedente grave e perigoso, ameaçando jornalistas que ousarem produzir reportagens envolvendo membros da corte de serem alvo de semelhante tratamento: censura e persecução inquisitorial — ambas há muito abolidas pelo sistema de Direito brasileiro.

A disseminação sistemática, organizada e intencional de mentiras é uma das maiores ameaças à democracia atualmente. Deve ser apurada e coibida com rigor, seguindo, entretanto, as vias judiciais regulares. Mantido em sua forma e amplitude inconstitucionais, este inquérito secreto traz o risco de ameaçar mais liberdades do que coibir crimes”.

Bolsonaro assina livro que da apoio à construção do Terceiro Templo em Israel

  • abr 2, 2019

O presidente Jair Bolsonaro, que esta em visita à Israel, visitou ontem, primeiro de Abril, o muro das lamentações e fez orações. Entretanto um gesto do presidente acabou passando despercebido pela mídia brasileira.  Algo que tem profundo significado espiritual como registrou o site Gospel Prime.

Após descer, os tuneis que lema a área subterrânea do complexo, o presidente Bolsonaro esteve na sinagoga que fica cerca de 20 metros abaixo do local sagrado, em que os judeus acreditam ser o “Santo dos Santos” no templo construído por Salomão.

Lá, Bolsonaro conversou com rabinos e assinou um livro. A rápida visita foi mostrada nas redes sociais do premiê israelense, mas curiosamente sem som.

Falando à imprensa, o senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ), que acompanha o pai na visita a Israel, explicou que trata-se do livro no qual apoia a construção de um templo em Jerusalém, no alto do Monte do Templo, onde hoje estão as mesquitas muçulmanas.

LEIA MAIS

Bolsonaro diz que governo estuda reduzir impostos de empresas

+Netanyahu destaca que Brasil tem grande potencial em distintas áreas

França terá espaço publico dedicado a Marielle Franco

  • abr 2, 2019

Foi aprovado pelo conselho municipal de Paris na França,  que um espaço publico da cidade seja dedicado a Marielle Franco, vereadora do PSOL-RJ que foi assassinada no Rio de Janeiro.

De acordo com as informações da Folha de São Paulo, o anuncio foi feito coletivo Rede Europeia para a Democracia no Brasil (RED.Br), na origem deste projeto.

A 1º moção apresentada por políticos de esquerda teve aprovação unanime, conselheiros (Equivalente a vereadores no Brasil), de esquerda e também da direita votaram a favor da proposta.

Pelo Twitter, o grupo de vereadores socialistas comemorou a decisão lembrando que Marielle era uma “vereadora engajada na luta contra o racismo, a homofobia e as violências policiais”.

O próximo passo agora com a aprovação da moção, será encontrar um local para receber o nome de Marielle Franco. Ainda não foi definido uma data para que seja escolhido o local, que pode ser uma rua, avenida ou praça.

A intenção dos conselheiros é que seja escolhido um local, no centro de parís.  O Marais, conhecido bairro frequentado pela comunidade LGBT, é um dos locais cogitados. diz a Folha.

“[É] Uma homenagem a Marielle, mas também uma forma de apoiar a luta contemporânea contra a violência e a opressão antidemocrática em todo o mundo”, afirmou o coletivo RED.Br ao comemorar o avanço da iniciativa.

Apoio da prefeitura socialista de Paris

“Votado! Os conselheiros parisienses aprovaram nesta manhã a proposta que eu enviei com minha equipe: um local parisiense levará o nome de Marielle Franco, militante dos direitos humanos, vereadora do Rio de Janeiro, assassinada em março de 2018”, escreveu a prefeita de Paris.


Via Coluna Brasil 

Bombeiros de Brumadinho vão para Moçambique salvar vitimas do Ciclone Idai

  • mar 28, 2019

Os heróis de Brumadinho devem chegar a Moçambique nos próximos dias

Bombeiros que trabalharam incansavelmente nas buscas das vitimas do rompimento da barragem da Vale em brumadinho (MG), embarcam para Moçambique com missão de ajudar às vitimas do Ciclone Idai. 

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou a informação de que um grupamento que atuou em brumadinho partirá para auxiliar na localização de sobreviventes e na diminuição do sofrimento de milhares que lidam com falta de comida.

Brumadinho(MG)

Há 62 dias o Corpo de Bombeiros segue em busca de vítimas em Brumadinho. Segundo a Defesa Civil, 216 pessoas morreram e outras 88 ainda estão desaparecidas. A Barragem do Feijão, controlada pela Vale, se rompeu em 25 de janeiro. Casas estão destruídas e o Rio Paraopeba morto.

O Ciclone Idai

Ciclone Idai visto do Alto / Foto Reprodução

 

Desabrigados em Moçambique / Foto Reprodução

O ciclone Idai, foi de longe um dos eventos climáticos mais catastróficos  das ultimas décadas na região, Moçambique, Zimbábue e Malawi foram atingidos por ventos de mais de 170 quilômetros.

A destruição deixada pelo Idai foi tanta que este pode se tornar a maior tragedia humana do Hemisfério Sul. Até o momento forma confirmadas mais de 700 mortos e existem milhares de desaparecidos.

A Organização das Nações Unidas pede o equivalente a R$1 bilhão, em doações para financiar a ajuda para Moçambique pelos próximos meses.

Resgates

Em Moçambique, uma zona de 100 quilômetros de extensão está totalmente inundada, segundo o ministro do Meio Ambiente, Celson Correia.

Existe um “oceano” isolando completamente muitos povoados, disse à AFP um trabalhador humanitário que não quis se identificar.

Além disso, a capacidade de algumas represas está se aproximando de seu nível máximo, indicaram várias ONGs.

Desabrigados em Moçambique / Reprodução TV Globo

O presidente Nyusi pediu para aqueles que vivem perto de rios na região que “deixam a área para salvar suas vidas”, porque as autoridades poderiam não ter outra escolha senão abrir as barragens, apesar de as terras já estarem inundadas.

Tanto em Moçambique como no Zimbabué, muitas pontes e estradas foram arrasadas pela água, complicando as operações de socorro.

Em botes infláveis ou em helicópteros, os trabalhadores humanitários continuavam a socorrer as pessoas que se refugiaram em árvores e telhados.

“Nas árvores, as pessoas têm de lidar com cobras, insetos, animais”, disse à AFP Ian Scher, presidente da organização sul-africana Rescue SA, que participa das operações de socorro em Moçambique.

Mas as operações são complicadas pela falta de helicópteros.

“Salvamos aqueles que podemos, mas muitos vão morrer”, advertiu Scher em Beira, uma cidade do centro de Moçambique. “Temos que tomar decisões difíceis. Às vezes podemos salvar apenas duas pessoas a cada cinco. Às vezes deixamos comida e vamos socorrer outras pessoas em maior perigo”, explicou.

Via: Coluna Brasil 

 

Juan Guaidó sofre ataque de apoiadores de Maduro

  • mar 27, 2019

Pedras foram arremessadas e golpes foram desferidos contra o veiculo do presidente interino da Venezuela Juan Guaidó.

De acordo com informações do Gazeta do Povo, alguns milicianos apoiadores do regime chavista de Nicolás Maduro atacaram o veiculo em que estava o presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, enquanto ele deixava a Assembleia Nacional na ultima terça feira, 26, em Caracas. Pouco antes de sofrer o ataque covarde, Guaidó discursou sobre a crise vivida no país e os apagões que voltaram a atingir as grandes cidades venezuelanas. E foi durante este discurso que o presidente interino anunciou que fará um pronunciamento para dar detalhes sobre a chamada “Operação Liberdade”

Juan Guaidó discursa em Caracas nesta quarta-feira (27) — Foto: Yuri Cortez/AFP

Guaidó quer convocar toda a população para derrubar maduro e colocar ordem no país:

“Devemos acelerar os processos de organização, é o momento de dar o passo definitivo e encerrar a usurpação.” disse ele

Ainda de acordo com as informações do site, jornalistas que faziam a cobertura do discurso na Assembleia Nacional, também foram atacados pelos milicianos apoiadores do ditador Nicolás Maduro, na Venezuela eles são conhecidos como ‘colectivos.’

Os milicianos rodearam o entorno do local em motocicletas com o objetivo de impedir a saida dos deputados e dos profissionais de imprensa do Local. Há relatos de que equipamentos de alguns jornalistas foram roubados durante tumultuo.

Terceiro dia de Apagão

Comércio fechado em Caracas, na Venezuela, durante terceiro dia de apagão nesta quarta-feira (27) — Foto: Christian Hernandez/AFP

Nesta quarta, 27, a Venezuela chega ao seu terceiro dia, mais de de 17 estados da Venezuela estão no escuro após 20 dias depois do começo do maior blecaute da história do país, informou a imprensa local.

Quem mais sofre é a população que ja sente os graves efeitos da falta  falta prolongada de energia. “As mercadorias estragam, não há água, o transporte quase não funciona, não há comunicação. Não sei o que acontece com a minha família, a insegurança aumenta”, afirmou à AFP Néstor Carreño, gerente de uma pizzaria de um bairro nobre de Caracas que teve que fechar as portas.

Panelaços e buzinaços foram registrados na madrugada de terça-feira para quarta-feira, com a capital completamente no escuro, de acordo com a agência AFP. Em alguns bairros, a energia chegou a ser reestabelecida, mas logo depois foi cortada.

No Twitter o Ditador Nícolas Maduro se posicionou

foto reprodução / Nícolas Maduro

“Todos os ataques contra a tranquilidade e a estabilidade da pátria serão atendidos pela resposta vigorosa de um povo mobilizado, em uma União Cívica-militar, que nunca se renderá a nenhum Império.”

O primeiro ataque, afirmou Maduro, teria ocorrido às 13h29, horário local, na segunda-feira, na área de geração e transmissão da usina hidrelétrica de Guri, no estado de Bolívar, que fornece 80% da energia da Venezuela. O segundo teria sido registrado às 21h47.

Em um discurso no Parlamento de maioria opositora, o líder opositor e autoproclamado presidente, Juan Guaidó, rebateu a versão do governo. “Não há nenhuma explicação sensata, confiável, já que não é um ciberataque. Agora é uma sabotagem, eles militarizaram todas as instalações elétricas”, afirmou o opositor. Ele convocou apoiadores para um protesto contra o blecaute no próximo sábado (30).

Do Coluna Brasil Com informações do G1 e Gazeta do Povo. 

 

Intromissão hostil da Russia na Venezuela não sera tolerada pelos EUA

  • mar 26, 2019

Os ânimos estão quentes no cenário diplomático da America Latina

A vinda de Aviões militares da Russia para o continente sul americano colocou mais lenha na fogueira entre Estados Unidos e Venezuela.

O assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, disse nesta segunda-feira (25) que os Estados Unidos não vão tolerar a intromissão de “poderes militares hostis”.

Bolton destacou que a “democracia, segurança e o Estado de Direito” do Ocidente estão sofrendo sérias ameaças.

“Os militares venezuelanos precisam ficar ao lado do povo da Venezuela”, concluiu Bolton.

 

Conforme noticiamos aviões militares da Russia desembarcaram soldados e equipamentos na Venezuela Ao todo foram mais de 100 homens treinados e cerca de 36 toneladas de equipamentos. Segundo fontes a chegada dos militares seria apenas o cumprimento de contrato “técnico-militar” firmado entre os dois governos.

Israel inicia bombardeio em alvos na faixa de Gaza

  • mar 25, 2019

O Exército de Israel começou a bombardear alvos do Hamas na Faixa de Gaza, em resposta ao foguete lançado contra uma casa em Tel Aviv na manhã desta segunda-feira (25). Fontes locais afirmam que o primeiro ataque ocorreu no norte do território palestino, contra um campo de treinamento do grupo fundamentalista. (ANSA)

Com informações Noticias ao Minuto

LEIA MAIS

 

Apos sofrer ataque do Hamas Israel inicia dura resposta militar

Apos sofrer ataque do Hamas Israel inicia dura resposta militar

  • mar 25, 2019

As Forças de Defesa de Israel iniciaram nesta segunda-feira (25) uma série de ataques contra alvos do grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza.

Ainda na manhã desta segunda feira, um foguete lançado a partir do território de Gaza atingiu os arredores da cidade israelense de Tel Aviv e deixou mortos e feridos entre elas crianças.

A casa que foi atingida fica na região de Kfar Saba, ao norte de Tel Avivsegundo o jornal Jerusalem Post.

O grupo terrorista islâmico  denominado de ‘Hamas’,  que tem como objetivo a destruição de Israel, é uma das organizações que possuem foguetes com alcance suficiente para atingir Tel Aviv e região. O outro é Jihad Islâmico, que partilha de pensamento semelhante ao Hamas.

Até o momento, nenhuma das organizações assumiram a autoria do disparo, no entanto, o exercito israelense, acusa o Hamas pelo ataque.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anunciou que vai encurtar sua visita aos Estados Unidos e prometeu responder “com força” o ataque, informa o Diário Catarinense.

Benjamin Netanyahu, estava nos Estados Unidos e decidiu encurtar sua viagem a Washington por causa do ataque. Ele prometeu uma resposta forte contra o Hamas.

Alguns minutos atrás, Netanyahu celebrou a ordem executiva assinada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que reconhece a soberania israelense nas Colinas de Golã.

A área estratégica foi anexada pelos israelenses após a Guerra dos Seis Dias, em 1967. Na ocasião, o Exército de Israel saiu vitorioso após ser atacado por Egito, Síria, Iraque e Jordânia simultaneamente.

Os governos das cidades israelenses próximas à fronteira com a Faixa de Gaza abriram os abrigos antibomba como preparativo para a ofensiva do Exército, informa o Valor.

De acordo com o Haaretz, o Exército israelense enviou duas brigadas de infantaria e blindados para o sul de Israel e está preparando a convocação de milhares de reservistas — a primeira em vários anos.

 

Protegido do PT, de Lula e Dilma, Battisti confessa 4 crimes de assassinato na Itália e pede perdão às suas vítimas

O terrorista italiano Cesare Battisti, extraditado do Brasil após décadas de impunidade, confessou os assassinatos que cometeu na década de 1970, quando fazia parte do grupo Proletários Armados pelo Comunismo.

Battisti foi condenado na Itália em 1993, mas, após uma série de fugas, instalou-se no Brasil, onde gozou da impunidade com a proteção do ex-presidente Lula. Após o Supremo Tribunal Federal permitir sua extradição, o ex-presidente Lula impediu que o terrorista fosse enviado à Itália.

Apenas no final do ano passado, o terrorista foi enviado à Itália, após mais uma fuga. Battisti foi preso em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

O presidente Jair Bolsonaro comentou a confissão feita por Battisti e ironizou os partidos de esquerda que o consideravam um exilado político. Bolsonaro disse: “Battisti, ‘herói’ da esquerda, que vivia colônia de férias no Brasil proporcionada e apoiada pelo governo do PT e suas linhas auxiliares (PSOL, PCdoB, MST), confessou pela primeira vez a participação em 4 assassinatos quando integrou o grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo. Por anos denunciei a proteção dada ao terrorista, aqui tratado como exilado político. Nas eleições, firmei o compromisso de mandá-lo de volta à Itália para que pagasse por seus crimes. A nova posição do Brasil é um recado ao mundo: não seremos mais o paraíso de bandidos!”.

Cesare Battisti admite participação em 4 assassinatos na Itália e esquerdas ficam mudas…

  • mar 25, 2019

O terrorista Italiano Cesare Batisti ao confessar participação em assassinatos deu um soco no estomago das esquerdas que o defenderam…

Batistti foi extraditado para Itália em janeiro, apos ser preso na Bolívia. O terrorista confessou ter participado de pelomenos quatro assassinatos enquanto era membro de um grupo armado italiano.

A confissão foi feita ao  procurador Alberto Nobili, responsável pelo grupo antiterrorista da cidade italiana de Milão.

Até então, o italiano de 64 anos, que integrou o grupo Proletários Armados pelo Comunismo, negava envolvimento nos homicídios e se dizia vítima de perseguição política.O procurador-geral de Milão, Francesco Greco, afirmou que ele admitiu “suas responsabilidades” em quatro assassinatos, no ferimento de três pessoas e em muitos roubos feitos pela formação terrorista que integrava nos anos 70, de acordo com o jornal “Corriere della Sera”.

Battisti declarou ter matado duas pessoas e ser o mandante de outros dois homicídios, segundo o jornal “La Repubblica”

Lula abrigou Batistti no Brasil

No apagar das luzes de seu governo, o ex-presidente Lula concedeu refúgio ao terrorista italiano Cesare Battisti, acusado de quatro homicídios na década de 70, quando era militante de um grupo extremista de esquerda.

A decisão foi anunciada no último dia de Lula no Palácio do Planalto. A decisão, de acordo com nota da presidência, era baseada em parecer da Advocacia-Geral da União (AGU), feito com base nos termos da Constituição brasileira, nas convenções internacionais sobre direitos humanos e do tratado de extradição entre o Brasil e a Itália. Lula acatou o argumento da AGU, que, usando um artigo do Tratado de Extradição entre Brasília e Itália, avaliou que a extradição de Battisti colocava a vida do terrorista em risco de perseguição e até de morte.

Os petistas defenderam Batistti

“O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS) criticou a prisão do italiano Cesare Battisti e sua extradição para a Itália. “Não se trata de uma discussão ideológica e sim jurídica constitucional. Quando você politiza as decisões jurídicas você fragiliza o Estado democrático”, afirmou à reportagem.

O que eles tem a dizer  com a confissão do assassino? Fica a pergunta! 

 

EUA E ISRAEL ASSINAM ACORDO HISTÓRICO

  • mar 25, 2019

O primeiro ministro de Israel vai aos EUA para fortalecer as relações diplomáticas entre as nações.

Mesmo estando em campanha eleitoral, Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel, chegou aos Estados Unidos neste domingo (24).

De acordo com as informações dadas pelo ministro das Relações Exteriores de Israel, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinará um decreto reconhecendo a soberania israelense sobre as Colinas de Golã.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na ultima quarta feira, por meio de uma publicação no Twitter, anunciou que  havia chegado o momento “para os Estados Unidos de reconhecer plenamente a soberania de Israel sobre Golã, que tem uma importância estratégica para o Estado de Israel e para a estabilidade regional”.

O acordo histórico deve ser formalizado durante uma reunião nesta segunda-feira (25) entre Netanyahu e Trump em Washington.

Localizadas no território da Síria, as Colinas de Golã estão sob controle de Israel desde a Guerra dos Seis Dias, de 1967, quando o Estado Hebreu foi atacado por Síria, Jordânia e Egito.

“Em um momento no qual o Irã procura utilizar a Síria como plataforma para destruir Israel, Trump valentemente reconhece a soberania israelense nas Colinas de Golã. Obrigado, presidente Trump!”, agradeceu Netanyahu.

Aviões militares da Russia desembarcam soldados e equipamentos na Venezuela

  • mar 25, 2019

Dois aviões militares russos aterrissaram no aeroporto de Maiquetía, em Caracas na Venezuela.

De acordo com o portal russo Sputnik a missão chega em “cumprimento aos contratos de natureza técnico-militar”.

As duas aeronaves das Forças Armadas da Rússia aterrissaram no último sábado (23) no aeroporto de Maiquetía, na capital Caracas.

As aeronaves — um jato e um cargueiro — transportavam militares e equipamentos, confirmou neste domingo (24) a agência estatal russa Sputnik.

LEIA MAIS

General Mourão faz palestra surpreendente, destroça incompetência do PT, Venezuela e esquerdistas

+Bolsonaro conta com apoio dos EUA para libertar a Venezuela da ditadura de Maduro

+Desnutrida Jovem de 19 anos morre na Venezuela pesando aproximadamente 10 quilos

Alem do equipamento, um grupo de  cem soldados liderados pelo general Vasily Tonkoshkurov, diretor da alto comando das Forças Armadas do país europeu, está na Venezuela. Segundo o jornal El Nacional, “35 toneladas de materiais” chegaram junto com a missão militar.

Segundo o jornal, fontes da embaixada russa em Caracas informa que a missão chega em “cumprimento” aos “contratos de natureza técnico-militar” e que não tem “nada de misterioso”, registra o Estado de Minas.

Aviões das Forças Armadas russas chegam na Venezuela com tropas

Dois aviões russos – um jato e um cargueiro – aterrissaram na Venezuela carregando tropas e munições na tarde deste sábado (23), registra O jornal o Globo.

Segundo alguns jornais locais, foram cerca de 30 toneladas de materiais e quase 100 soldados, além de um oficial Russo.

De acordo com conexão política A colaboração militar entre Caracas e Moscou fortaleceu desde o início do chavismo, com a compra de equipamentos e armamento militar.

Neste ano de 2019 já ocorreu exercícios militares russos na Venezuela.

Na ocasião, o secretário executivo norte-americano repudiou o caso, afirmando que a Rússia estava entrando a região.

Terrorismo: Ataque a tiros deixa feridos na Holanda

  • mar 18, 2019

Atirador faz disparos contra estação de bonde e deixa feridos em Utrecht, Holanda.

O Inicio da manha desta segunda feira (18) foi marcado pela violência de um ataque a tiros na holanda, um atirador deixou vários feridos após disparar contra uma estação de bonde, houve panico e tumultuo.

As informações da polícia local é de que os tiros foram disparados na praça 24 de outubro, por volta das 6h45, pelo horário de Brasília.

Joost Lanshage, porta-voz da polícia, informou que os tiros foram disparados em um bonde e várias pessoas acabaram sendo atingidas. Um helicóptero está no local dando suporte para localizar o atirador, mas até o momento o suspeito não foi identificado. A polícia também não sabe se foi apenas uma pessoa envolvida neste ataque, ou se haviam outras dando suporte.

Ninguém sabe ainda o que teria motivado este ataque. Utrecht conta com cerca de 330 mil habitantes, é a 4ª maior cidade da Holanda.

Após o ataque em estação de bonde na Holanda, as autoridades disseram que não descartam que tenha sido um ato terrorista, mas oficialmente nada foi confirmado até o presente momento.

 

Em discurso na ONU, Jean Wyllys acusa a família do presidente Bolsonaro de envolvimento no assassinato de Marielle.

O motivo da revolta da representante diplomática do governo Jair Bolsonaro com a presença do psolista na reunião da ONU ficou evidente.

Em um certo momento do seu discurso, Wyllys declarou:

“A minha presença aqui amedronta a senhora e o seu governo, que não tem compromisso com a democracia.”

E acrescentou:

“A imprensa revela ligações entre organizações criminosas, os assassinos de Marielle Franco e a família do presidente da República, que ocupa o Palácio do Planalto.”

O jornalista Jamil Chade publicou no Twitter os ataques de Wyllys contra o governo do Brasil:

Nesta quinta-feira (14), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, desmentiu os rumores espalhados pela militância do Partido dos Trabalhadores (PT) sobre o envolvimento do círculo do presidente Jair Bolsonaro e o assassinato da psolista Marielle Franco

Desnutrida Jovem de 19 anos morre na Venezuela pesando aproximadamente 10 quilos

  • mar 12, 2019

A crise na Venezuela é extremamente grave e se a semelha ao Holocausto, caso de jovem que morreu pesando apenas dez quilos chocou o mundo na ultima semana.

Dia após dia, a ditadura chavista de Nicolás Maduro causa diversos problemas para a população venezuelana. Nos últimos dias  uma cena chocou internautas pelo mundo. As imagens de uma mãe que teve que segurar sua filha morta no colo e levá-la até o necrotério após uma falta de atendimento médico eram de cortar o coração.

LEIA MAIS

Regime socialista venezuelano faz dezenas de vitimas fatais em 72 horas

O país esta vivendo uma grave crise politica e é a população que sofre as consequências, com a falta de energia elétrica os serviços básicos  de saúde ficam ainda mais escaços e foi justamente por falta de energia elétrica que a jovem faleceu sem assistência medica.

No vídeo,  que circulou as redes sociais, a jovem está completamente branca e é segurada pela sua mãe, em uma cena que choca quem assiste.

O caso ocorreu por conta de o chamado ‘Mega Apagón’, no estado de Carabobo. A mulher estava na cidade de Valência e queria enterrar a sua filha, por conta disso buscou um necrotério e foi filmada por um jornal venezuelano.

 

Suécia sera o primeiro país do mundo a extinguir o dinheiro vivo

  • mar 12, 2019

A Suécia é sem duvidas um dos países mais avançados do mundo e logo dirá adeus ao dinheiro de papel, a ideia é que até 2023 os pagamentos no sejam feitos por meios eletrônicos em todos os locais.

O curioso é que a Suécia é conhecida por ser o primeiro país europeu a emitir o papel-moeda, em 1661, também será a primeira nação a inserir a sua própria moeda digital e deve se tornar a primeira nação sem dinheiro vivo até março de 2023.

A partir desta data, o papel-moeda não será mais aceito e o único meio de pagamento será através da moeda digital, E-Krona.

Nos países do sul da Europa, o pagamento em dinheiro vivo ainda é bem comum, no entanto, o contrario acontece no Norte do continente.

Na Suécia, 80% de todas as transações são feitas eletronicamente, através do cartão de crédito ou através do aplicativo para celular “Swish”. Sem contar que 99% dos vendedores do país aceitam cartões eletrônicos.

A Suécia, um dos países tecnologicamente mais avançados do mundo, logo se despedirá do papel-moeda e aceitará apenas pagamentos eletrônicos.

No ano de 2012 surgiu o O “Swish” uma plataforma de pagamento móvel que facilita o pagamento eletrônico de seus clientes. A plataforma surgiu de uma colaboração entre os seis maiores bancos suecos.

Hoje em dia metade da população sueca utiliza do “Swish” graças a colaboração das  instituições financeiras e incentivo do Governo sueco  para as pessoas usarem a economia digital.

Cecilia Skingsley, vice-governadora do Banco Central da Suécia, o Riksbank, informou ao Financial Times que as principais razões para essa transição digital, são tornar as transações mais seguras, combater o comércio ilegal e a evasão fiscal.

Notou-se que nos últimos anos, os assaltos a bancos diminuíram consideravelmente no país, devido a diminuição da quantidade de dinheiro nos bancos.

Por enquanto, o mundo estará de olho na Suécia e observará os efeitos concretos da abolição do dinheiro vivo a partir de 2023.