Connect with us

Noticia Brasil Online

A ficha criminal dos presos pela PF suspeitos de invadirem o celular de Moro

JUSTIÇA

A ficha criminal dos presos pela PF suspeitos de invadirem o celular de Moro

A ficha corrida de dois suspeitos de invadir o celular de Sergio Moro que foram presos pela Polícia Federal nesta terça-feira (23) não é pequena, segundo o site ACidadeON.

Walter Delgatti Neto, 30 anos, se hospedou em um hotel e pagou a conta com o cartão de crédito de um homem de 75 anos em 2012. Acabou condenado a um ano de prisão em regime aberto. Antes, em 2009, chegou a ser detido por suspeita de envolvimento com drogas, mas foi colocado em liberdade por um habeas corpus.

Já em 2013, Delgatti foi detido por policiais rodoviários em São Carlos com um carro avaliado em mais de R$ 100 mil, cartões de crédito e débito falsos e um extrato bancário de R$ 1,8 milhão. Ele chegou a ser preso, mas foi solto pela Justiça.

Em março de 2015. Delgatti obteve o cartão bancário de um escritório de advocacia e fez uma série de compras gerando um prejuízo de quase R$ 1.7 mil. Em 2018, acabou condenado a um ano e dois meses de reclusão em regime semiaberto.

Já 2017, foi preso por tráfico de drogas e falsificação de documentos.

Outro suspeito, Gustavo Henrique Elias Santos, 28 anos, foi preso em 2013 por ter receptado uma caminhonete Hillux, avaliada em R$ 91 mil, e adulterado as placas e o documento do veículo. Julgado em 2015, Gustavo foi condenado a cumprir seis anos e seis meses de reclusão, em regime semiaberto.

Por fim, em maio de 2015, os dois foram detidos dentro do Parque Beto Carrero World, em Santa Catarina. Gustavo foi ouvido e liberado, mas Delgatti acabou preso por falsidade ideológica: ele apresentou uma carteira vermelha falsa com as inscrições da Polícia Civil. Acabou condenado a dois anos de prisão pela falsificação.

LEIA MAIS:

Hacker que invadiu celular de Moro teria envolvimento com tráfico de drogas

PF prende 4 hackers que invadiram celulares de Moro e Dallagnol

Comentários
1 Comment

1 Comment

  1. teresa alves martim

    24/07/2019 at 08:54

    Tute buonna gente! Precisamaos saber quem foram os mandantes!!!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em JUSTIÇA

Em Alta

Estamos no Twitter

BRASIL

To Top